Ao longo dos anos muitos filósofos, escritores – já dizia Platão que “ao toque do amor todos se tornam poetas” – e cientistas (porque até um amor inexplicável tem um fundo de físico-química a sustentá-lo) tentam definir, explicar, justificar o amor. E, por consequência, tentam encontrar resposta para as borboletas na barriga tão típicas.

Mas há coisas que só se entendem quando sentidas. Ou então quando explicadas com desenhos, como estes: “The Gift” é um vídeo publicado há um ano. E conta a história de “um casal normal em que, quando ele lhe oferece uma pequena esfera retirada do seu peito, ela não se consegue separar da sua nova prenda… nem mesmo depois de se separarem”. Ela parte e ele fica perdido. Até que uma outra mulher decide dividir a pequena esfera com ele. E o amor renasce.

Cecilia Baeriswyl é a produtora da curta-metragem de animação que já conquistou mais de 2,4 milhões de visualizações no YouTube. Desde que foi produzida, sob as ordens do diretor Julio Pot, “The Gift” já conquistou pelo menos 10 prémios, a maior parte na secção de “melhor curta-metragem animada”. Se não está apaixonado (ou se não está apaixonado e isso também o abala – pela positiva ou não), veja o vídeo e deixe-se enternecer.