O Banco Nacional de Angola (BNA) subiu em meio ponto percentual a taxa básica de juro, após três meses consecutivos fixada em 10,5% anuais, informou hoje a instituição, em comunicado a que a agência Lusa teve acesso.

A medida consta do comunicado final sobre a reunião mensal do Conselho de Política Monetária do BNA, realizada na segunda-feira, em Luanda, para avaliar a evolução da taxa de inflação e da taxa de câmbio, bem como os indicadores de crescimento da atividade económica e das contas fiscais e monetárias em novembro.

Além de fixar a taxa de juro básico em 11% ao ano, o banco central refere ainda ter “constatado o agravamento das condições monetárias na economia” angolana.

A taxa de juro em Angola, cujas variações podem servir para controlar a evolução da inflação, esteve fixada até julho de 2014 em 8,75%, após um corte, na altura, de meio ponto percentual, e aumentou há mais de um ano para 9%.

Já em março último subiu mais 0,25 pontos percentuais, em junho aumentou para 9,75%, em julho mais meio ponto percentual, para 10,25%, até que em agosto foi fixada em 10,5%.

O Comité de Política Monetária decidiu também aumentar a taxa de Juro da Facilidade Permanente de Cedência de Liquidez (de 12,5% para 13% ao ano) e reduzir a taxa de Juro da Facilidade Permanente de Absorção de Liquidez ‘overnight’ (de 1,75% para 0%).

Foi ainda instituída a Facilidade Permanente de Absorção de Liquidez com maturidade de sete dias, fixando a taxa de juro em 1,75% ao ano.

De acordo com o mais recente relatório de INE sobre o comportamento da inflação, a variação homóloga dos preços em Luanda atingiu em novembro os 13,29%, superior em 0,74 pontos percentuais comparativamente ao mês anterior.

O valor acumulado da inflação (últimos doze meses) renovou assim máximos dos últimos quatro anos.

Devido à crise decorrente da quebra na cotação internacional do petróleo, Angola viu reduzir a receita fiscal para metade, assim como a entrada de divisas no país, agravando o custo das importações e o acesso a produtos, inclusive alimentares.

A reunião do Conselho de Política Monetária concluiu ainda que no mercado cambial primário, a taxa de câmbio média em novembro manteve-se estável face ao mês anterior, em cerca de 135 kwanzas por cada dólar norte-americano, depois de uma desvalorização de mais de 30% no espaço de um ano.