O Banif tinha mais de 350 mil depositantes à data da resolução, dos quais 7.411 clientes com depósitos superiores a 100 mil euros, o valor máximo abrangido pela garantia de depósitos, informou nesta terça-feira o ministro das Finanças. “O Banif tinha 356.457 depositantes. Desses, 7.411 tinham depósitos acima dos 100 mil euros e, destes, 6.374 eram particulares”, afirmou Mário Centeno no Parlamento. O montante médio dos depósitos acima dos 100 mil euros era de 283 mil euros, avançou o governante.

Mário Centeno revelou também que “os depósitos no banco à data da resolução são de aproximadamente cinco mil milhões de euros”. “O banco perdeu mil milhões de euros em depósitos e não estou a dizer que essa perda ocorreu na semana anterior à resolução”, realçou o governante. O ministro vincou que, em caso de liquidação, “todos os postos de trabalho eram perdidos” e “todos os depositantes acima de 100 mil euros perderiam os seus depósitos”.

Mário Centeno falava durante a sua audição na Comissão de Orçamento e Finanças, devido ao Orçamento Retificativo apresentado pelo Governo para acomodar os custos relacionados com a medida de resolução aplicada ao Banif no último fim de semana.