Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Está aberto mais um caso no futebol português que promete causar polémica e discordância. A Federação Portuguesa de Futebol, através da sua Comissão de Análise de Arbitragens, está a reavaliar e a propor alterações de notas de mais de 30 arbitragens da 1ª e 2ª Liga de futebol com recurso a imagens alternativas às das transmissões televisivas.

A TSF está a noticiar que em causa estão os relatórios dos observadores com os quais esta Comissão não concorda ou levanta algumas dúvidas, algo que está a gerar desconforto e discordância nos árbitros.

Ou seja, os árbitros são, normalmente, avaliados pelos observadores logo a seguir ao fim dos jogos, mas a Comissão de Análise e Recurso da Federação pode validar ou não essas mesmas notas através da gravação de duas câmaras independentes. Ora, se as avaliações foram divergentes é aberto um processo que pode demorar até 45 dias a ser concluído.

Neste caso, e em última instância, a decisão fica na responsabilidade da Comissão de Classificações que, por sua vez, é constituída por elementos sem experiência prática em arbitragem, facto que aumenta o desconforto no seio dos árbitros portugueses.

Segundo a TSF, destes casos em apenas dois as avaliações coincidiram uma com a outra.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR