Um tribunal na Tailândia condenou hoje dois birmaneses à morte depois de os declarar culpados dos homicídios de dois turistas britânicos quando estes estavam de férias na Tailândia em setembro de 2014, após um julgamento controverso.

“Os dois acusados são culpados de homicídio e condenados à pena de morte”, disse o juiz, acrescentando que eles também foram “condenados por violação e conspiração para ocultar o crime”.

David Miller, de 24 anos, e Hannah Witheridge, de 23, foram encontrados mortos numa praia da ilha de Koh Tao a 15 de setembro do ano passado.

No início de outubro de 2014, a polícia da Tailândia deteve três birmaneses suspeitos de terem assassinado os jovens turistas britânicos, dos quais dois admitiram o crime.

As autoridades tailandesas acusam com frequência imigrantes birmaneses e cambojanos de cometerem crimes no país, onde fazem parte de uma grande força laboral.

A polícia insistiu, porém, que não iria procurar um ‘bode expiatório’, apesar de estar sob forte pressão para apresentar resultados sobretudo depois de críticas de que não terá sido diligente nas investigações iniciadas após a descoberta dos corpos.