Várias cidades italianas, entre as quais Roma, Milão e Nápoles, decidiram adotar restrições à circulação de carros nos primeiros três dias desta semana, de forma a baixar, ou conter, os níveis de poluição (partículas de suspensão PM10), que se têm agravado mais devido às altas temperaturas, noticia o El País.

Em Milão, uma das cidades mais industrializadas da Itália que esteve, este ano, 97 dias acima do índice aceitável de poluição, o trânsito está cortado a carros particulares entre as 10h00 (9h00 de Portugal) e as 16h00 (15h00 de Portugal), entre esta segunda e a próxima quarta-feira. Apenas poderão circular transportes públicos, desde que não ultrapassem os 30 quilómetros por hora.

Mas Milão não está sozinha. Outros 11 municípios da região da Lombardia seguiram o mesmo exemplo, assim como as cidades de Pavia e Frosinone. Mais a Sul, em Nápoles, a circulação foi também proibida aos veículos mais poluentes num horário determinado pelas autoridades locais.

Já em Roma introduziram-se regras de circulação, consoante as matrículas dos veículos sejam pares ou ímpares, num horário mais amplo do que o de Milão (das 7h30 às 12h30 e das 16h30 às 20h30).

Em paralelo, o bilhete para andar nos transportes públicos, que custa 1,50 euros e que vale por 100 minutos, passa a ser válido para todo o dia. Uma medida que vale para Roma e que se estende a Turim.

No mês passado, Madrid também impôs limitações no centro da cidade devido aos altos níveis de poluição.