Dez membros do Estado Islâmico (EI) foram mortos durante o mês de dezembro na sequência de vários ataques aéreos na Síria e no Iraque. Entre as vítimas encontrava-se Charaffe al Mouadan, líder do grupo extremista com ligações aos atentados de Paris, avança a CNN.

De acordo com Steve Warren, porta-voz da campanha militar norte-americana contra o EI, Mouadan terá sido um dos responsáveis pela coordenação dos ataques à capital francesa, tendo estado em contacto com Abdelhamid Abaaoud, o terrorista de nacionalidade belga que foi morto durante a rusga feita ao bairro de Saint-Denis, em Paris.

O líder do Estado Islâmico, morto a 24 de dezembro na Síria, estaria ainda envolvido no planeamento de novos atentados. “Enquanto os organizadores de ataques externos estiverem a operar, as forças militares norte-americanas irão caçá-los e matá-los“, referiu Warren.