As forças policiais voltaram esta quarta-feira a fazer buscas na comuna de Molenbeek, em Bruxelas, confirmou o Ministério Público, enquanto a imprensa belga avança com a detenção de uma pessoa no âmbito dos ataques de 13 de novembro de Paris.

Citado pelo jornal L’Express, um porta-voz do Ministério Público informou que uma das operações se relacionou com os atentados em Paris que mataram 130 pessoas e uma segunda diz respeito “à questão terrorista, mas sem ter a ver com o processo já divulgado”.

Por seu lado, a cadeia televisiva RTBF informou que o detido deverá ser presente quinta-feira de manhã a um juiz.

As forças de segurança voltaram ao local onde a polícia tinha, a 16 de novembro, procurado Salah Abdeslam, suspeito de estar envolvido nos ataques de Paris, e que continua a monte.

A outra operação, não relacionada com os atentados de França, não resultou em qualquer detenção.