Mais de 100 mil polícias estão destacados para trabalhar na noite de Ano Novo em França, anunciou esta quinta-feira o ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, devido ao alerta de possíveis atentados terroristas, ainda que, referiu, não haja “uma ameaça concreta”.

Em declarações à imprensa, citadas pela agência espanhola EFE, Cazeneuve reconheceu que a ameaça terrorista continua a ser “elevada” nas capitais europeias, pelo que a mobilização das forças de segurança em França será “excecional”.

O dispositivo policial montado para esta noite será particularmente extenso na região de Paris, particularmente na zona dos Campos Elísios, epicentro das celebrações de Ano Novo, e onde estarão em patrulha 1.700 polícias e ‘gendarmes’.