Ao final desta sexta-feira, e quase 20 horas depois de um homem com cerca de 20 anos ter sido dado como desaparecido por populares, a Capitania do Porto da Nazaré recebeu uma participação de um desaparecimento “que pode estar ou não” relacionada com o homem desaparecido. “Um cidadão polaco participou o desaparecimento do seu amigo, que foi visto pela última vez às 23h30 do dia 31 de dezembro”, disse o capitão do Porto da Nazaré, Gomes Agostinho.

De acordo com a descrição do colega, o homem desaparecido “tem 1,69 metros de altura, olhos azuis, cabelo louro” e vestia “umas calças azuis, uma blusa escura com capuz, casaco azul, t-shirt preta e sapatos brancos”, referiu o capitão.

As buscas pelo homem desaparecido na praia da Nazaré estão suspensas desde as 18h00, devido à falta de visibilidade e agitação marítima. As buscas “por meios aéreos e navais ficam suspensas”, continuando as patrulhas da Polícia Marítima da Nazaré “a bater a costa” à procura do corpo, informou o capitão do Porto da Nazaré.

Já tinham sido retiradas duas embarcações da Polícia Marítima e da Estação de Salva Vidas, devido à forte ondulação, às 12h45, e o helicóptero da Força Aérea suspendeu a sua atividade por volta das 18h00. A corveta da Marinha deverá permanecer na área.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Gomes Agostinho explicou que, face à agitação marítima, “seria expectável que o corpo desse à costa”, mas que “há vários cenários” que podem impedir que tal aconteça. De acordo com o capitão do Porto da Nazaré, durante a noite de passagem de ano havia um dispositivo preparado com bombeiros, nadadores salvadores e Polícia Marítima para evitar que indivíduos entrassem no mar, numa altura de “forte agitação marítima”. “As pessoas cumprem no momento, mas depois voltam a entrar para o mar”, referiu.

O homem desaparecido poderia estar alcoolizado, segundo o relato das testemunhas à Capitania do Porto da Nazaré.