O atentado bombista ocorreu esta sexta-feira num conhecido restaurante francês no centro de Cabul, o “Le Jardin”, que é frequentado maioritariamente por cidadãos estrangeiros e pela classe alta do Afeganistão. O Departamento de Investigação Criminal de Cabul confirmou às agenciais internacionais que do atentado resultaram duas mortes, entre elas a de uma criança de 12 anos. Outras 15 pessoas ficaram feridas na explosão.

O responsável pelo Departamento de Investigação Criminal, Fraidoon Obaidi, confirma que não há mais vítimas no local e que a operação se volta agora para “extinguir o incêndio” que deflagrou no edifício do “Le Jardin”.

O atentando foi entretanto reivindicado pelos Taliban. O porta-voz do grupo terrorista, Zabihullah Mujahid, escreveu no Twitter que “vários estrangeiros foram mortos durante um ataque suicida” — um número que por enquanto se cifra em somente duas vítimas.

Este atentado surge dias depois do chefe das Forças Armadas paquistanesas, o general Raheel Sharif, ter visitado o Afeganistão na tentativa de sentar à mesa os líderes afegãos e os Taliban com vista à assinatura de um tratado de paz. Ambos concordaram em começar a dialogar, a quatro, com os Estados Unidos e a China à mesa das negociações, a 11 de janeiro, em Cabul. Uma reunião que terá ficado comprometida com este ataque.