As forças iraquianas estenderam esta sexta-feira o seu controlo para lá do centro de Ramadi, perseguindo jihadistas em vários bairros, a fim de libertar os civis presos, mas ainda não controlam a cidade na totalidade, disseram fontes locais à France-Presse.

O exército continua a consolidar as suas posições depois de ter reconquistado no domingo Ramadi, uma cidade-chave a oeste de Bagdade e capital de província sunita de Al-Anbar, após meses de combate contra os extremistas do auto-proclamado Estado Islâmico [EI].

As forças iraquianas não têm ainda o controlo de Ramadi na totalidade, havendo ainda zonas que não estão seguras e onde ainda se encontram jihadistas. “As nossas forças de segurança lançaram uma operação a partir do bairro de Khaldiya, a leste de Ramadi, e conseguiram libertar a faculdade de Agronomia”, declarou um responsável local.

De acordo com o chefe da polícia da província de Al-Anbar, Hadi Irzayij, as forças de segurança travaram na quinta-feira a fuga de 30 presumíveis combatentes do EI, que tentavam misturar-se com civis.

O EI, que tomou o controlo de Ramadi em maio de 2015, espalhou milhares de engenhos explosivos pela cidade, cabendo agora às forças de segurança do Iraque tentar desarmá-los.