Um despiste da piloto chinesa Guo Meiling (Mini) provocou neste sábado oito feridos, três deles em estado grave, no prólogo do Rali Dakar em todo-o-terreno, ganho pelo holandês Bernhard ten Brinke (Toyota).

No quilómetro 6,6 do prólogo de 11, realizado na província de Buenos Aires, Argentina, a chinesa saiu numa curva e foi contra o público, sendo que, entre as vítimas primeiramente assistidas no local, está uma mulher grávida e três menores de idade, um deles em estado crítico.

“Num segundo a festa transformou-se num inferno. O carro saltou e quando caiu a piloto perdeu o controlo e foi contra os espetadores. Foi um pesadelo”, disse Agustín Canapino, piloto argentino entre o público e perto do acidente.

Despois do acidente, o prólogo foi cancelado para o resto dos carros e totalidade dos camiões, que se dirigiram para Rosário, onde no domingo principia a primeira etapa, rumo a Villa Carlos Paz.

O holandês Bernhard ten Brinke (Toyota) foi o mais rápido com 6.08 minutos, batendo os espanhóis Carlos Sainz (Peugeot) e Xavier Pons (Ford), enquanto o português Carlos Sousa (Mitsubishi) foi 17.º, a 21 segundos.

“É fantástico! Fomos realmente rápidos e não cometemos erros. Nada mau. Mas foram apenas 11 quilómetros, o verdadeiro Dakar começa no domingo e vai ser bom começar na frente”, congratulou-se.

Nasser al-Atthiyah (Mini), que defende o título, foi quarto, a cinco segundos do melhor registo, enquanto o multicampeão de ralis Sebastien Loeb se estreou com o 10.º lugar.