Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A partir do dia 01 de janeiro de 2016 os restaurantes franceses passaram a ser obrigados a oferecer uma caixa para guardar os restos de comida que sobrem das refeições dos clientes se assim for pedido. O objetivo é cortar o desperdício alimentar.

No entanto, a nova lei engloba apenas os restaurantes que sirvam mais do que 180 refeições por dia. Com estas caixas, que são conhecidas como “doggy bags” (sacos de cão), o Governo francês quer reduzir em sete milhões de toneladas de desperdício todos os anos – o comércio de catering é, em França, responsável por 14% do desperdício, diz o Telegraph.

No entanto a população nunca foi apologista de pedir a tal “doggy bag” para levar as sobras da refeição para casa. Há por isso muitos que defendem que os franceses não têm este hábito o que vai dificultar a eficácia da medida. Uma dessas opinião é o escritor gastronómico Franck Pinay-Rabaroust que, ao mesmo jornal britânico, disse que não tem dúvidas de que “isto não vai pegar em França”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR