O Conselho de Segurança da ONU condenou, na segunda-feira, o ataque à embaixada saudita em Teerão por manifestantes que protestavam contra a execução, por Riade, de um proeminente líder religioso xiita.

O comunicado do conselho de 15 membros não fez qualquer referência à execução de Nimr al-Nimr e apelou ao Irão que proteja adequadamente pessoal e instalações diplomáticas.