290kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

Homem abatido a tiro em frente a esquadra de Paris tinha um colete de explosivos falso

Este artigo tem mais de 5 anos

Um homem foi abatido a tiro por agentes da polícia de manhã em frente de uma esquadra do 18.º bairro de Paris, no norte da cidade, quando tentava entrar no edifício.

Um robô inspeciona o corpo do homem que poderia estar a usar material explosivo
i

Um robô inspeciona o corpo do homem que poderia estar a usar material explosivo

ANNA POLONYI/AFP/Getty Images

Um robô inspeciona o corpo do homem que poderia estar a usar material explosivo

ANNA POLONYI/AFP/Getty Images

Última atualização 15h45.

Um homem foi abatido a tiro por agentes da polícia esta quinta-feira por volta do meio-dia (hora local) em frente de uma esquadra do 18.º bairro de Paris, no norte da cidade, quando tentava entrar no edifício, noticiou o diário francês Le Figaro.

Segundo o porta-voz do ministro do Interior Francês, Pierre-Henri Brandet, citado pela Reuters, o homem estaria a usar o que parecia ser um cinto suicida e terá gritado “allahu akbar” (Alá é grande) quando tentava entrar na esquadra. Uma fonte da polícia disse que o homem estaria armado com uma faca e que foi imediatamente abatido, noticiou a Associated Press.

“Na quinta-feira de manhã, um homem tentou atacar um polícia na portaria da esquadra de polícia antes de ser atingido por tiros disparados pela polícia”, disse o porta-voz do Ministério do Interior, Pierre-Henry Brandet.

As autoridades francesas colocaram uma equipa de minas e armadilhas a investigar o potencial explosivo, com um robô próximo da vítima, mas segundo as últimas informações da Associated Press o homem estaria a usar um falso colete armadilhado. Segundo o Le Fígaro a equipa de desarmadilhagem já terá deixado o local.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O homem levava sob o casaco uma bolsa da qual saía um fio, mas o “dispositivo não contém explosivos”, disse fonte judicial, informação que foi confirmada à agência France Presse por fonte do Ministério do Interior. O indivíduo tinha consigo uma impressão da bandeira do grupo terrorista Estado Islâmico, uma reivindicação em árabe e um telemóvel, noticiou Le Fígaro.

Na imagem onde se vê o robô a inspecionar o homem, também é possível ver uma faca, com o cabo de madeira, no degrau do passeio em frente ao carro estacionado.

Fontes oficiais terão dito que o incidente será investigado enquanto ato de terrorismo, noticiou a agência noticiosa The Associated Press.

Uma testemunha citada pela agência France Presse disse ter ouvido “dois ou três tiros” na rua Goutte d’Or, onde vive uma importante população de origem magrebina e africana.

Foi criado um perímetro de segurança e a polícia tem tentado retirar as pessoas que se vão juntando na zona. A estação de metro local foi evacuada e encerrada, assim como as escolas na área, segundo um enviado da TVI 24 em Paris.

O incidente acontece exatamente um ano depois do ataque ao jornal satírico Charlie Hebdo.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.