Depois de revelar publicamente que está infetado com o vírus da imunodeficiência humana (VIH), Charlie Sheen conta agora que não está a tomar a medicação recomendada, mas está, antes, a experimentar uma terapia alternativa no México. As declarações aconteceram no programa The Dr. Oz e estão já a circular excertos na internet.

“Deixei de tomar os medicamentos há uma semana. Se estou a arriscar a minha vida? Claro. E então? Já nasci morto”, disse o ator. Sheen está a ser acompanhado por Sam Chachoua, médico que não obteve licença para trabalhar no ramo nos EUA. Chachoua diz estar a trabalhar numa vacina para o HIV, escreve a People.

O ator não adiantou pormenores sobre o tipo de tratamento que está a fazer mas, seja qual for, está a realizá-lo com total confiança no médico. O próprio Dr. Oz entrevistou o Sam Chachoua, que disse estar tão “confiante” que injetou sangue de Charlie Sheen em si próprio. “Tirei algum sangue, injetei-me com ele e disse-lhe: ‘Charlie, se eu não souber o que estou a fazer, estamos os dois com problemas agora, não é?”, contou ao apresentador do programa. O médico garante, ainda, que Charlie Sheen é “a primeira pessoa na história sem uma terapia anti-viral” que vai ficar curada.