Pelo menos 45 baleias-piloto de peitorais curtas (Globicephala macrorhynchus) morreram depois de terem ficado encalhadas numa praia do sul da Índia, anunciou hoje um responsável governamental, enquanto pescadores locais tentam salvar outras.

O grupo de baleias-piloto começou a dar à costa na segunda-feira à tarde, ao longo de uma faixa de areia de 15 quilómetros perto de Tiruchendur, no extremo sul da Índia.

“Foi confirmada a morte de pelo menos 45 baleias-piloto de aleta curta que deram à costa em Tiruchendur”, indicou o cobrador de impostos distrital, M. Ravikumar, acrescentando que os cetáceos poderão ter sido atingidos por um navio em trânsito.

No total, cerca de 50 baleias ficaram encalhadas, indicou o guarda-florestal local, S.A. Raju, ao passo que a agência Press Trust of India e outra imprensa local noticiaram que o número total ultrapassa os 100 animais.

Apesar do nome, as baleias-piloto são da família dos golfinhos. As fêmeas podem chegar aos quatro metros e os machos aos sete metros de comprimento.

“É muito estranho e estamos a examinar as baleias. Descobrimos que algumas delas ainda estão vivas e a lutar para sobreviver”, disse Raju, acrescentando a sua equipa procura obter ajuda da administração distrital para salvar aquelas que ainda respiram.

Os pescadores e outros residentes locais estão a tentar empurrar essas baleias de volta para a água ao longo da faixa costeira situada a cerca de 700 quilómetros da cidade de Chennai, indicou a imprensa local.

Foram os pescadores quem deu o alerta quando as baleias começaram a dar à costa.

“Na segunda-feira à noite, havia mais de uma dúzia de baleias encalhadas em vários pontos da costa”, disse S. Thiraviyam, um habitante da cidade de Manapad.

O extremo sul da Índia fica próximo das principais rotas da marinha mercante.