Um conjunto de casas erguidas durante a idade do Bronze foi descoberto no condado de Cambridgeshire (situado a norte de Londres), em Inglaterra. Os arqueólogos estimam serem cinco (embora ainda não tenham certezas), datadas dos anos 1000 e 800 a.C., e acreditam que ruíram devido a um incêndio. Contudo, dizem os especialistas, citados pela BBC, são as “casas da Idade do Bronze melhor preservadas de entre todas as que já foram descobertas” no país. E tornar-se-ão uma espécie de Pompeia (a cidade que ficou soterrada pelas cinzas do Vesúvio, em Nápoles, Itália) inglesa.

Após o incêndio, as casas terão caído a um rio, mas o silte (conjunto de sedimentos de dimensão menor do que a da areia e maior do que a argila) terá ajudado a preservar o conteúdo das habitações. Aí, dentro dessas ruínas, foram encontradas panelas ainda com refeições no seu interior, relata a BBC, e ainda pequenas pérolas em vidro, que faziam parte de um colar e que, segundo os arqueólogos, “mostram uma sofisticação que normalmente não se atribui à Idade do Bronze).

As escavações e a descoberta do complexo são particularmente importantes dado que, segundo a BBC, existiam receios quanto a uma descida dos níveis da água no local, num futuro próximo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Segundo a BBC, foram ainda encontradas pegadas preservadas, que os arqueólogos acreditam que pertencem a pessoas que tenham vivido nas habitações”

Um dos responsáveis da Unidade Arqueológica de Cambridge, que liderou as escavações, sublinhou o invulgar estado de preservação dos componentes das habitações:

“Tanta coisa foi preservada, podemos realmente observar as rotinas diárias da Idade do Bronze” a partir das ruínas, explicou. “É arqueologia pré-histórica em 3D, com um conjunto de descobertas insuperável, tanto em termos de variedade como de quantidade”.

Duncan Wilson, diretor executivo da Historic England (uma empresa que cofinanciou as escavações) não tem dúvidas: a descoberta do local ” tem um [importante] significado internacional” e irá “transformar a nossa compreensão desse período [histórico]”.

Quando os artigos descobertos forem limpos e inventariados, espera-se que sejam colocados no domínio público, diz a BBC.