Diego. É este o nome do grande protagonista da primeira sessão do novo Congresso de Deputados espanhol, o equivalente à Assembleia da República portuguesa. Diego não é um dos novos deputados. É, sim, o filho de uma deputada e, com meses de vida, acompanhou a mãe no trabalho.

Carolina Bescansa, número três do Podemos, decidiu levar o filho para a sessão desta quarta-feira, em Espanha. O colega do partido, Pablo Iglesias, aproveitou a ocasião e deu mimos ao bebé. Vários fotógrafos registaram os beijinhos, o embalo e as brincadeiras que o líder do Podemos trocou com a criança.

A candidata do partido à presidência da mesa do Congresso, alternativa ao socialista Patxi López, amamentou a criança durante a sessão e chegou mesmo a levá-la ao colo enquanto colocava o voto na urna na primeira votação para o cargo. Carolina Bescansa acabou por perder a eleição contra Patxi López por 59 votos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O parlamento mais fragmentado da história da democracia espanhola (123 deputados para o PP, 90 para o PSOE, 69 para Podemos e 40 para Ciudadanos) trouxe várias outras mudanças, incluindo mais de 220 deputados estreantes e vestuário mais informal.

Menos gravatas entre os deputados (especialmente devido aos 69 deputados do Podemos), mas também mais mochilas (em vez de pastas ou de malas de senhora) e mesmo t-shirts. Uma deputada do Podemos levou mesmo uma t-shirt com a frase “working class girl” (Rapariga da classe trabalhadora). O partido de Pablo Iglesias também inclui na bancada a primeira deputada afro-espanhola, Rita Bosaho.

O Congresso dos Deputados tem um infantário para os deputados que queiram deixar os filhos durante os trabalhos, mas Bescansa até já tinha levado Diego para o plenário. No final do ano passado, durante uma sessão comemorativa da Constituição espanhola, Bescansa levou o seu outro filho (o segundo) para o plenário, e também o leva a atos públicos.

Este não é o primeiro caso do género. Em julho de 2015, por exemplo, a imagem da congressista argentina Victoria Donda Pérez a dar de mamar no parlamento tornou-se viral.

https://twitter.com/gustsaldana/status/627496687062417408