O último discurso sobre o Estado da União que Barack Obama proferiu antes de deixar a presidência dos EUA foi também o que conquistou menor audiência na televisão, segundo dados divulgados na quarta-feira pela consultora Nielsen.

Uma média de 31,3 milhões de telespetadores seguiu o discurso de Obama, um número inferior aos 31,7 que acompanharam a alocução pela televisão no ano passado e muito abaixo dos 52,7 milhões do seu primeiro discurso sobre o Estado da União, em janeiro de 2009.

As medições da Nielsen não incluem aqueles que seguiram o discurso através da Internet, mas apenas as audiências dos 13 canais televisivos que transmitiram a intervenção.

Os dois antecessores de Obama — George W. Bush e Bill Clinton — também obtiveram os seus piores resultados em termos de audiência nos últimos discursos, apesar de ambos terem superado os valores do atual Presidente.

No seu último discurso sobre o Estado da União, Bush foi seguido por 37,5 milhões de telespetadores, enquanto Clinton juntou em frente à televisão 31,4 milhões, um número ligeiramente acima do de Obama.

Na rede social Twitter, o discurso do Presidente norte-americano gerou 2,6 milhões de mensagens.

O discurso da noite de terça-feira, que durou cerca de uma hora, foi o sétimo de Barack Obama, o 93.º dos discursos ‘State of the Union’ presidenciais de toda a história do país e o 225.º quando contabilizados todos os discursos escritos por Presidentes.

Eleito em 2008 e reeleito em 2012, Obama deixará a Casa Branca a 20 de janeiro de 2017.