Está de volta o Google RISE Awards, a iniciativa que dá bolsas a organizações sem fins lucrativos que apostem em oportunidades de educação na área das Ciências da Computação. Há uma atenção especial às oportunidades dadas “ao púbico feminino” e às “minorias sub-representadas”.

O principal objetivo da iniciativa é aumentar o acesso e o interesse pela área para que “os jovens estudantes possam ser criadores e não apenas consumidores da tecnologia de amanhã”, explica a Google em comunicado.

Sabemos que muitos estudantes não têm oportunidade para aprender Ciências da Programação nas escolas (nos EUA, 1 em cada 4 escolas lecionam programação). Uma das fórmulas em que estamos a trabalhar para colmatar esta falta de diversidade na indústria de tecnologia e a falta de acesso à educação em ciência de computação é através da iniciativa Rise Awards”, defende o responsável pelo programa, Nicky Rigg.

A ideia é também acabar com a “perceção negativa” sobre o que é a computação, área que, defende a empresa, “promove competências valiosas para solucionar problemas que os estudantes podem depois aplicar em qualquer área de estudo”.

Em 2015, a iniciativa premiou 37 organizações de 17 países. Entre os projetos apresentados estavam clubes de programação em Joanesburgo ou workshops em Ciências da Programação e produção de música em São Francisco (EUA). Este ano, as organizações podem candidatar-se até 19 de fevereiro. Mais informações sobre o programa aqui.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR