As ações da Renault estão a afundar mais de 20% com notícias de que autoridades anti fraude fizeram buscas que podem estar relacionadas com fraudes nas emissões poluentes. Foram apreendidos computadores de gestores da empresa em várias instalações da empresa francesa. As buscas decorreram na semana passada e foram confirmadas esta quinta-feira pela Renault.

A informação surge numa notícia da Agence France Presse (AFP), que cita um documento de um sindicato de trabalhadores da unidade da Renault em Lardy (um dos locais onde houve buscas). As buscas terão sido feitas por agentes do Ministério da Economia francês – especificamente a Direção Geral da Concorrência, do Consumo e da Repressão de Fraudes (DGCCRF).

A Renault emitiu, entretanto, um comunicado em que garante estar a “cooperar totalmente” com as buscas que foram – confirma a empresa – realizadas em instalações da fabricante automóvel.

A Renault confirmou, também, que o assunto está relacionado com emissões poluentes. Mas garantiu que “as investigações até ao momento não encontraram qualquer mecanismo fraudulento“, eventualmente semelhante ao que foi aplicado em milhões de motores da Volkswagen.

Segundo a AFP, os contornos em que decorreram as buscas levam a crer que se trata de um processo relacionado com a investigação alargada ao setor automóvel que foi iniciada após o escândalo da Volkswagen, que rebentou em setembro. Uma fonte do sindicato, o CGT, tinha confirmado à Bloomberg que as buscas tinham ocorrido mas não confirmava que se tratava de uma questão relacionada com emissões poluentes.

“Os diretores não confirmaram que estará relacionado com emissões de gases nocivos (NOx), mas tendo em conta os setores que foram inspecionados acreditamos que poderá estar ligado a isso”, afirmou fonte do sindicato à Reuters.

As ações da Volkswagen estão a cair cerca de 4%, as ações da Renault 22% e também a Peugeot está a cair em bolsa – cerca de 9%. Outras empresas europeias, como a BMW e a Daimler, também recuam mais de 5%.

Ações da Renault afundam na bolsa após notícia de buscas

RNO FP Equity (Renault SA) 1 Day 2016-01-14 11-28-27

Quando rebentou o escândalo da Volkswagen, o governo francês pediu uma investigação “em toda a Europa“. O ministro das Finanças, Michel Sapin, disse nessa altura que, de modo a “tranquilizar” o público, é “necessário” levar a cabo verificações nos carros fabricados por outras empresas europeias.