290kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

Siga em direto uma reparação no exterior da Estação Espacial Internacional

Este artigo tem mais de 5 anos

Um dos componentes dos painéis solares que alimenta a Estação Espacial Internacional avariou-se. Agora, os astronautas vão ter de ir para o exterior, presos por um cabo, para resolver o problema.

(Da esquerda) O astronauta britânico Tim Peake, o cosmonauta russo Yuri Malenchenko e o astronauta norte-americano Tim Kopra antes de partirem para a Estação Espacial Internacional
i

(Da esquerda) O astronauta britânico Tim Peake, o cosmonauta russo Yuri Malenchenko e o astronauta norte-americano Tim Kopra antes de partirem para a Estação Espacial Internacional

KIRILL KUDRYAVTSEV/AFP/Getty Images

(Da esquerda) O astronauta britânico Tim Peake, o cosmonauta russo Yuri Malenchenko e o astronauta norte-americano Tim Kopra antes de partirem para a Estação Espacial Internacional

KIRILL KUDRYAVTSEV/AFP/Getty Images

Tim Peake e Tim Kopra vão fazer um passeio de seis horas no espaço, a partir das 12h55. Passeio é uma forma de dizer, os dois astronautas, um da ESA (Agência Espacial Europeia) e o outro da NASA (agência espacial norte-americana), vão ter de sair da Estação Espacial Internacional (EEI) para substituir uma peça defeituosa. Pode acompanhar o “spacewalk” aqui ou diretamente no canal da NASA (aqui).

“A nossa tarefa principal será substituir a unidade avariada, responsável pela transferência da energia elétrica gerada pelos painéis solares”, explica Tim Peake, o astronauta da ESA, num comunicado da instituição.

Mostrar Esconder

A Estação Espacial Internacional é um laboratório espacial que se encontra a orbitar a Terra a mais de 400 quilómetros. Para contrariar a gravidade viaja a cerca de 28,8 mil quilómetros por hora e em 90 minutos dá a volta ao planeta.

ESA

Faz esta sexta-feira um mês que os dois astronautas chegaram à Estação Espacial Internacional, mas esta já é a segunda vez que assistem a uma caminhada espacial. A 21 de janeiro, Tim Peake ajudou Tim Kopra e Scott Kelly, o astronauta da NASA e atual comandante na EEI, quando tiveram de deslocar um equipamento.

Um vista privilegiada da caminhada espacial (spacewalk) de Tim Kopra e Scott Kelly a 21 de dezembro

O primeiro desafio acontece dentro da própria Estação Espacial: vestir os fatos espaciais e colocar o equipamento de segurança. Mais, duas horas antes de saírem para espaço aberto – literalmente – os astronautas têm de começar a respirar oxigénio puro, para eliminar o nitrogénio (azoto) do corpo. “A pressão no fato espacial é mais baixa do que na Estação Espacial e a diferença poderia causar o mesmo problema que afeta os mergulhadores quando sobem à superfície demasiado depressa”, refere o comunicado.

O último teste ao fato antes da “atividade extraveicular” (EVA, na sigla em inglês para Extravehicular activity)

Depois, o trabalho no exterior é relativamente simples. Mas só relativamente. A unidade avariada é uma caixa que se retira depois de tirar um parafuso, mas os astronautas terão de fazê-lo usando as grossas luvas do fato espacial que limita muito a mobilidade e sensibilidade das mãos. Além disso, terão de carregar com todos os componentes e ferramentas com que vão trabalhar e muitas vezes terão de trabalhar só com uma mão, lembra Paul Dum, coordenador do “spacewalk”, ao The Guardian.

Mas o trabalho não se resume à substituição desta unidade. Depois disso, os dois astronautas irão preparar os cabos para novas acoplagens e reinstalar uma válvula que foi removida para a deslocação do módulo Leonardo no ano passado.

Os dois astronautas passaram vários meses na Terra, no Johnson Space Center da NASA, a treinar para este momento e nas últimas semanas têm-se dedicado a preparar os fatos e as ferramentas para a saída. Na sala de controlo em Houston, nos Estados Unidos, vão contar com o apoio do astronauta norte-americano Reid Wiseman que teve de fazer uma caminhada espacial semelhante em 2014, conta o blogue de Tim Peake.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.