314kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

Acidentes de avião: como uma cabine removível poderia salvar os passageiros

Este artigo tem mais de 5 anos

Um engenheiro ucraniano acredita que tem uma solução para salvar vidas em caso de acidentes de avião: uma cabine removível, que se poderia separar do resto do veículo e aterrar em segurança.

Em caso de emergência, a cabine dos passageiros separar-se-ia e aterraria em segurança, através de um sistema de paraquedas
i

Em caso de emergência, a cabine dos passageiros separar-se-ia e aterraria em segurança, através de um sistema de paraquedas

Retirada do Twitter: "Yahoo UK News"

Em caso de emergência, a cabine dos passageiros separar-se-ia e aterraria em segurança, através de um sistema de paraquedas

Retirada do Twitter: "Yahoo UK News"

Um engenheiro de aviação e inventor ucraniano, Vladimir Tatarenko, está a sugerir uma ideia para salvar vidas em caso de acidentes de avião: passar a ter cabines de passageiros removíveis, que se possam separar do resto do veículo em caso de acidente, salvando assim os passageiros.

https://twitter.com/Nepareizais/status/688466694193475584

Num vídeo que procura ilustrar como seria um avião com estas características, pode ver-se uma cabine de passageiros que se separa do resto do veículo (separando-se assim das asas do avião e da cabine do piloto, por exemplo) e que aterra em segurança em terra ou mar, com a ajuda de paraquedas, impulsionadores e tubos de borracha, que fazem com que a queda se dê em segurança.

No plano que Vladimir Tatarenko deseja ver construído e que segundo o The Telegraph lhe terá ocupado os últimos três anos, a cabine teria ainda um espaço na retaguarda destinado à bagagem dos passageiros, que não perderiam assim os seus pertences em caso de emergência ou acidente.

“A tecnologia existente, [que consiste em] usar compostos de carbono e de Kevlar para a fuselagem, asas, flaps, spoilers, ailerons e cauda do avião, será usada durante o desenho do plano” revelou Vladimir Tatarenko, que acrescentou que esta “irá compensar parcialmente o peso do sistema de paraquedas”.

Não há ainda qualquer projeção quanto ao custo que teria construir aviões com cabines amovíveis: presume-se, contudo, que este fosse elevado. A tarefa de Vladimir Tatarenko será agora convencer eventuais investidores de que os benefícios superariam largamente os custos estimados.

A página está a demorar muito tempo.