“Em termos económico-financeiros, o EBITDA (lucro antes de impostos, juros, amortizações e depreciações) ascendeu a 12 milhões de euros e resultado líquido a 3,4 milhões de euros”, refere a administração do Centro Hospitalar de São João.

De acordo com os dados a que a Lusa teve acesso, as consultas médicas ascenderam a 737.871, registando um acréscimo de 2,3% (2,4% nas primeiras consultas), o que se traduziu numa melhoria de 0,3% na acessibilidade à consulta e o número de doentes saídos do internamento fixou-se em 45.195 correspondendo a um acréscimo de 1,1%.

O total de cirurgias ascendeu a 44.126 correspondendo a um aumento de 2,1%. A cirurgia programada convencional aumentou 3,5%, a cirurgia de ambulatório aumentou 1,28% e a cirurgia urgente aumentou 3,7%. A taxa de cirurgias em ambulatório foi de 55% no total das cirurgias programadas. O número de episódios na urgência polivalente de adultos aumentou 1,5%, na urgência de obstetrícia/ginecologia 3,9%, enquanto na urgência pediátrica diminuiu 8,7%.

A taxa de execução orçamental, “que exprime o rigor orçamental seguido pelo CHSJ”, foi de 101,5% para os proveitos e de 98,8% para os custos.

“Relativamente aos objetivos gerais contratualizados com a tutela, a taxa de execução do Contrato-Programa, que já inclui o valor dos incentivos institucionais, foi de 99,1%”, salienta o centro hospitalar.

Acrescenta que, “embora abaixo dos valores médios de mais de 10 milhões de euros até 2011, o valor do investimento em 2015 aumentou 70% face a 2014, cifrando-se em 7,2 milhões de euros, distribuído em partes iguais por obras e equipamentos”.

Refere que “à semelhança dos anos anteriores, foram totalmente financiados por recursos próprios gerados na instituição (não dependeram de aumentos de capital social ou de outro tipo de financiamento)”.

Em comunicado enviado à Lusa, o CHSJ refere ainda “a inexistência de quaisquer pagamentos em atraso”, tendo disposto de um Contrato-Programa de valor idêntico ao de 2014.

“Estes resultados refletem uma tendência crescente da produtividade e da eficiência, numa sequência de 10 anos, confirmando a sustentabilidade operacional do CHSJ, ancorada em repetidos exercícios económicos equilibrados, e que são fruto da estratégia que tem vindo a ser seguida”, acrescenta.