agenda-cultural-inverno_NORTE

É popular em todo o país pelos vídeos arrojados com que se promove. Falamos da Feira do Fumeiro, cuja 25.ª edição arrancou esta quinta-feira. Até domingo, os vegetarianos deverão querer ficar longe de Montalegre: há enchidos em toda a parte, muitos deles feitos no distrito de Vila Real, bem como outros produtos que mostram a essência “do mundo rural”, disse o presidente da autarquia. É uma altura bastante divertida para visitar a vila. E, já agora, não resistimos a partilhar o vídeo promocional da Feira do Fumeiro deste ano. Em menos de três semanas soma 50 mil visualizações.

Abriu em 1932, voltou a “reabrir” em 2014 pelas mãos do vereador da Cultura Paulo Cunha e Silva. Em 84 anos de história, o Teatro Rivoli do Porto guarda muitas estórias para contar. Mas o desafio para este sábado faz-se com o verbo festejar. O programa inclui cinema para toda a família, um espetáculo para crianças da artista croata Ivana Mulle, a inauguração de uma exposição do fotógrafo José Caldeira que captou, durante o ano de 2015, a vida do teatro, um percurso poético por espaços inusitados, um espetáculo de dança da coreógrafa marroquina Bouchra Ouizguen, às 21h30, um concerto dos HHI & The Macumbas (23h00), inserido na rúbrica “Understage”, e uma festa no bar Passos Manuel, a partir da meia-noite, com a assinatura de Disco My Ass.

Albano Jerónimo e Lígia Roque são os dois atores que sustentam “Quarteto“, peça que se estreia esta quinta-feira no Teatro Carlos Alberto. O texto de Heiner Müller parte de Ligações Poderosas, de Choderlos de Laclos, romance do final do século XVIII que já foi adaptada ao cinema com filme com Glenn Close e John Malkovich nos principais papéis. “Quarteto” resulta de uma coprodução do Teatro Nacional de São João com o Centro Cultural de Belém e pode ser visto no Porto até 7 de fevereiro, quarta-feira às 19h00, de quinta a sábado às 21h00, e no domingo às 16h00. O preço dos bilhetes é de 10 euros. Entre 18 e 21 de fevereiro apresenta-se em Lisboa.

Stressado por causa das eleições? Este domingo, o Porto Antistress regressa ao Parque Oriental da Cidade do Porto, em Campanhã, para ajudar a resolver o problema. A partir das 10h00 prepare-se para participar em corridas, caminhadas e exercícios organizados e monitorizados por profissionais de educação física, com o acompanhamento de técnicos de saúde. A participação é gratuita e não é necessário efetuar inscrição. Aos interessados basta comparecer no local, com roupa e calçado confortável.

agenda-cultural-inverno_CENTRO

Em dia de eleições presidenciais, o velho slogan “Soares é fixe” transforma-se em “O Jazz é fixe“. Pelo menos em Coimbra, cidade onde, entre as 11h00 e as 12h00, acontece o espetáulo musical com aquele nome, dedicado a famílias. Álvaro Rosso (contrabaixo), Vânia Couto (voz e guitarra) e João Mortágua (saxofone) apresentam este estilo musical aos mais pequeninos com recurso a fantoches, instrumentos, danças, blues e valsas. é necessária inscrição prévia e o pagamento de cinco euros. Adulto e criança pagam oito, um familiar extra paga mais três euros.

Em Torres Novas há o fado de Camané para escutar em silêncio. Com Infinito Presente ainda fresco na memória, são as canções do novo disco que deverão estar em destaque no Teatro Virgínia, sábado, às 21h30. Os bilhetes custam 15 euros. Para mais concertos, o melhor é consultar a nossa agenda semanal.

the revenant

“The Revenant: O Renascido” estreia esta quinta-feira nos cinemas. É o filme com mais nomeações aos Óscares

Esta quinta-feira estreia nas salas de cinema portuguesas o candidato a 12 Óscares, “The Revenant: O Renascido“. Realizado por Alejandro González Iñárritu, é uma aventura selvagem e majestosa, embora, para o nosso crítico Eurico de Barros, possa ir, por vezes, longe demais. Será desta que Leonardo DiCaprio vence o Óscar?

A história de amor entre Fernando Pessoa e Ofélia Queiroz vai ser encenada no Auditório Municipal Beatriz Costa, em Mafra, esta sexta-feira e sábado, às 21h30. “A Fernália” mostra a evolução entre a crença de Ofélia no amor e no casamento com o poeta e a sua transformação num alter-ego pessoano. Os bilhetes custam cinco euros.

agenda-cultural-inverno_SUL

O Centro de Artes do Espetáculo de Portalegre está a celebrar 10 anos de existência e convidou os We Trust para a festa. O concerto está marcado para sábado, às 21h30, em troca de sete euros de entrada. Para mais concertos (e há muitos em todo o país), o melhor é consultar a nossa agenda semanal.

O próximo percurso literário organizado por Fabrizio Boscaglia vai levar o público a passear-se durante três horas pela Lisboa de Fernando Pessoa. “Passaremos pelos sítios mais significativos da vida de Pessoa, deixando-nos acompanhar pelas palavras que o poeta escreveu sobre a capital de Portugal. As casas onde morou, os bares onde se reunia com outros artistas, as ruas que percorria para se encontrar secretamente com a amada Ofélia, e ainda os lugares “frequentados” pelos heterónimos (tal como a Rua dos Douradores do Livro do Desassossego)”, promete o investigador. Participar custa 12 euros e é necessária uma inscrição prévia. Menores de 12 anos não pagam. O ponto de encontro é na Brasileira, no Chiado, sábado às 15h00.

Parafraseando um anúncio muito popular do antigamente, seja bem-vindos ao mundo encantado, não dos brinquedos, mas das ilustrações. O Museu da Eletricidade, em Lisboa, inaugura na sexta-feira a VII Bienal Internacional de Ilustração para a Infância, com 150 ilustrações de 50 artistas selecionados, entre consagrados e jovens promessas. A lista dos ilustradores selecionados inclui os portugueses Catarina Sobral, Joana Estrela Barbosa, Teresa Lima e Daniel Moreira. Comissariada por Eduardo Filipe e Ju Godinho, a exposição apresenta também dois núcleos temáticos: um olhar sobre a obra de Alice Vieira, escritora portuguesa homenageada nesta edição, e uma exposição monográfica sobre a obra do francês Serge Bloch, um dos grandes autores da ilustração e design internacionais contemporâneos. Tudo para ver até 17 de abril, em troca de dois euros de entrada, que revertem para a campanha de assistência humanitária UNICEF – Crianças Sírias.

ilustrate 2016

A Ilustrarte vai ocupar o Museu da Eletricidade, em Lisboa, até 17 de abril

A Academia Nacional de Belas-Artes celebra 180 anos com uma exposição imperdível, na Galeria de Pintura do Rei D. Luís no Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa. “Belas Artes da Academia. Uma Colecção Desconhecida” mostra quase 150 obras, sobretudo pinturas a óleo, mas também desenhos de arquitetura, de figura e academias, e esculturas, que muita gente não conhece, por estarem guardadas no acervo da instituição. Há obras desde o século XVI até à contemporaneidade, de nomes como Lagoa Henriques, Machado de Castro, José de Guimarães, Domingos Sequeira, Dórdio Gomes e Vieira Portuense. A entrada custa três euros.

Em Setúbal começa esta sexta-feira a V edição do Festival Círculo de Jazz de Setúbal, evento que se divide em dois fins de semana. No primeiro há concerto do Quarteto Guida Palma, às 22h00, na Capricho Setubalense. Logo a seguir, pelas 23h30, sobe ao palco Flyby Nauta, também um quarteto, mas de improviso. No sábado os concertos mudam-se para o Café das Artes da Casa da Cultura, com a primeira atuação, às 22h00, entregue ao Quarteto César Cardoso. Além do saxofonista tenor que dá o nome ao grupo, sobem ao palco Bruno Santos, guitarra, Demian Cabaud, contrabaixo, e André Sousa Machado, bateria. O primeiro fim de semana do Círculo de Jazz termina com o concerto de Búfalo Sentado, às 23h30. O bilhete diário custa três euros.

Foi há 30 anos que a UNESCO reconheceu Évora como Património Mundial. Para assinalar a data, o Fórum Eugénio de Almeida dedica um ano de programação expositiva, bem como várias iniciativas culturais que refletem sobre uma cidade património. Este sábado inauguram três de uma assentada: “Cume“, de António Bolota, “Estados de Rememoração“, a primeira exposição individual de Reto Pulfer em Portugal, e “Michael Biberstein: Realidade Suspensa“, com curadoria de Reto Pulfer.