505kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Tiroteio em escola canadiana: 4 mortos, 2 feridos graves. Atirador sub custódia policial

Este artigo tem mais de 5 anos

Um tiroteio numa escola canadiana situada em La Loche, na província Saskatchewan, fez quatro mortos e dois feridos graves, confirmou o primeiro-ministro canadiano. O autor do tiroteio está detido.

i

Fonte: Google Maps

Fonte: Google Maps

Um tiroteio numa escola canadiana situada na aldeia de La Loche (província de Saskatchewan) fez quatro mortos e dois feridos graves. Três das vítimas mortais são membros da mesma família. O adolescente suspeito do ataque está sob custódia policial.

Naquele que poderá ser o pior tiroteio em 26 anos numa escola canadiana, um jovem começou a disparar numa escola secundária por volta das 13 horas locais (19 horas de Lisboa). Uma escola primária vizinha também foi alvejada e os alunos estão no seu interior por precaução, informou um porta-voz da Real Polícia Montada do Canadá.

Na sua declaração, Justin Trudeau expressou ainda a sua profunda “tristeza” e “choque” pelo tiroteio:

Soube hoje com grande tristeza e choque sobre um tiroteio (…) que envolveu múltiplas mortes e ferimentos. (…) Em nome de todos os canadianos, a Sophie [mulher do PM] e eu damos às famílias e amigos das vítimas as nossas profundas condolências nestes dias mais negros. Os nossos corações e as nossas orações estão também com todos os que ficaram feridos no ataque, [esperamos] que possam recuperar rápida e totalmente.”

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Um estudante local, que fugiu quando ouviu os primeiros tiros, deu o seu testemunho à CBC News : “Corri para fora da escola. Havia imensos gritos, houve cinco, seis tiros antes de sair. Acredito que tenham havido mais tiros depois de sair [da escola]”, adiantou a testemunha, Noel Desjarlais.

Na página de Facebook da La Loche Community School (nome da instituição), os responsáveis davam conta de uma “emergência a ocorrer neste momento no edifício Dene”. “Estamos a pedir ao público para não se aproximar enquanto o assunto é resolvido pela RCMP [Royal Canadian Mounted Police]. A escola primária também está confinada até que a RCMP de La Roche nos diga que [o cenário] é seguro”, afirmava a publicação.

La Loche Community School tem cerca de 900 alunos. A escola comunitária da aldeia canadiana (com três mil habitantes) tem turmas que vão desde o jardim de infância até ao 12º ano, informou no Twitter o reporter da CBC News, Devin Leroux.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.