288kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

Tiroteio em escola canadiana: 4 mortos, 2 feridos graves. Atirador sub custódia policial

Este artigo tem mais de 5 anos

Um tiroteio numa escola canadiana situada em La Loche, na província Saskatchewan, fez quatro mortos e dois feridos graves, confirmou o primeiro-ministro canadiano. O autor do tiroteio está detido.

i

Fonte: Google Maps

Fonte: Google Maps

Um tiroteio numa escola canadiana situada na aldeia de La Loche (província de Saskatchewan) fez quatro mortos e dois feridos graves. Três das vítimas mortais são membros da mesma família. O adolescente suspeito do ataque está sob custódia policial.

Naquele que poderá ser o pior tiroteio em 26 anos numa escola canadiana, um jovem começou a disparar numa escola secundária por volta das 13 horas locais (19 horas de Lisboa). Uma escola primária vizinha também foi alvejada e os alunos estão no seu interior por precaução, informou um porta-voz da Real Polícia Montada do Canadá.

Na sua declaração, Justin Trudeau expressou ainda a sua profunda “tristeza” e “choque” pelo tiroteio:

Soube hoje com grande tristeza e choque sobre um tiroteio (…) que envolveu múltiplas mortes e ferimentos. (…) Em nome de todos os canadianos, a Sophie [mulher do PM] e eu damos às famílias e amigos das vítimas as nossas profundas condolências nestes dias mais negros. Os nossos corações e as nossas orações estão também com todos os que ficaram feridos no ataque, [esperamos] que possam recuperar rápida e totalmente.”

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Um estudante local, que fugiu quando ouviu os primeiros tiros, deu o seu testemunho à CBC News : “Corri para fora da escola. Havia imensos gritos, houve cinco, seis tiros antes de sair. Acredito que tenham havido mais tiros depois de sair [da escola]”, adiantou a testemunha, Noel Desjarlais.

Na página de Facebook da La Loche Community School (nome da instituição), os responsáveis davam conta de uma “emergência a ocorrer neste momento no edifício Dene”. “Estamos a pedir ao público para não se aproximar enquanto o assunto é resolvido pela RCMP [Royal Canadian Mounted Police]. A escola primária também está confinada até que a RCMP de La Roche nos diga que [o cenário] é seguro”, afirmava a publicação.

La Loche Community School tem cerca de 900 alunos. A escola comunitária da aldeia canadiana (com três mil habitantes) tem turmas que vão desde o jardim de infância até ao 12º ano, informou no Twitter o reporter da CBC News, Devin Leroux.

Atualizado dia 23 de janeiro, às 17h15

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.