São tempos de renovação e abundância para a Opel. Ao longo dos últimos meses, a marca alemã lançou um novo Corsa, um citadino chamado Karl e ainda uma versão do Adam.

Mas a maior aposta recai no novo Astra que, desde a estreia no Salão Automóvel de Frankfurt, tem provocado agitação no segmento onde surge com a pretensão de destronar o VW Golf, num terreno também disputado pelos Peugeot 308, Renault Megane e Ford Focus.

Para isso, conta com uma oferta de equipamentos que habitualmente apenas vemos em modelos premium, uma gama de motores mais económicos e eficientes, melhor insonorização para maior comodidade e uma vasta lista de tecnologias de apoio à condução visando a segurança ativa e o conforto.

Candidato ao título de “Carro do Ano 2016”, que será desvendado a 29 de fevereiro na véspera da abertura do Salão de Genebra, o novo Opel Astra quer conquistar a liderança no segmento de mercado mais concorrido na Europa.

Opel-Astra-297473

O novo Opel Astra foi concebido com um visual desportivo e atraente / OPEL

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Muitos terão ainda na memória a imagem de Claudia Schiffer a dizer que “um Astra não avaria”. E agora, mesmo que tal aconteça, podemos sempre contar com a ajuda imediata do serviço de tele-assistência Opel OnStar. Estreia absoluta num veículo desta classe, o sistema atua automaticamente sempre que se verifique uma colisão com ativação de airbags.

O centro de comando do serviço OnStar é alertado e um operador estabelece contacto com a viatura para determinar se é necessário enviar algum tipo de auxílio. Se não houver resposta dos utilizadores do veículo, o operador aciona imediatamente o envio de ajuda para o local entretanto identificado pelo GPS.

Os proprietários podem também recorrer ao serviço OnStar como se de uma espécie de mordomo se tratasse, para obter informações, realizar pesquisas na internet e carregar destinos no sistema de navegação. Esta é apenas uma das vantagens do novo sistema de conectividade e assistência que está disponível 24 horas por dia.

• Opel OnStar: conectividade total com 4G e rede Wi-Fi para sete dispositivos móveis;

• Sistema de infoentretenimento compatível com Apple CarPlay e com Android Auto;

• Opel Eye: micro-câmara de reconhecimento e assistência à condução;

• Estreia absoluta no segmento: faróis de matriz de LED;

• Mais eficiência graças ao menor peso: até 200 kg mais leve;

• Motores de última geração: a gasolina (105 e 150cv) e diesel (110 e 136cv);

• Design apurado: mais compacto por fora e mais espaçoso por dentro;

• Bancos ergonómicos com massagem, ventilação e múltiplas regulações;

• Segurança “5 Estrelas” nos testes Euro NCAP;

Com o OnStar, o novo Astra também se transforma num hotspot 4G para ligações móveis de dados, permitindo que até sete smartphones possam estar ligados ao mesmo tempo através de Wi-Fi. O sistema de informação e entretenimento controlado a partir do ecrã tátil situado no topo da consola central é compatível com os serviços Apple CarPlay e Android Auto.

Opel-Connectivity-and-OnStar-297192

O sistema OnStar é uma das novidades do Opel Astra / OPEL

O dispositivo de auxílio à condução através de câmara dianteira “Opel Eye”, inclui tecnologias de reconhecimento de sinais de trânsito, o alerta de desvio de faixa de rodagem, o indicador de distância para o veículo da frente e também aciona o aviso de colisão dianteira com travagem ativa, contribuindo para tornar o novo Astra simultaneamente mais confortável e seguro.

O sistema de faróis com matriz de LED constitui mais uma novidade no segmento, fazendo parte da lista de opcionais. Esta tecnologia de luz adaptável oferece máxima visibilidade e garante que não provoca encandeamento a quem circula em sentido contrário.

Menos pode ser mais

Mais pequeno por fora mas maior por dentro, é o resultado das soluções engenhosas que permitiram ganhar espaço interior apesar da redução da distância entre eixos. O novo modelo também perdeu peso, sendo agora 120 kg a 200 kg mais leve do que o seu antecessor, dependendo da versão. A bagageira também aumentou, passando dos 351 litros do modelo anterior para os 370 litros. É profunda e ampla, embora a capacidade fique mais reduzida se optar por ter roda sobressalente em vez de kit anti-furo.

No exterior não há equívocos, é um Opel Astra. Inspirado no protótipo Monza, confirma a trajetória de afastamento da imagem de um simples e banal hatchback, transformando-se no que poderíamos definir como “executivo-compacto”, atraente e luxuoso, dado o nível de equipamento que pode receber.

Apresenta um novo desenho frontal, com novos grupos óticos que lhe conferem um visual mais agressivo. O perfil lateral exibe o vinco semelhante a uma lâmina que é distintivo da carroçaria, mas o destaque vai para o pilar “C” que recebe um detalhe em preto-brilhante (parece ser uma tendência do design automóvel, veja-se o novo Toyota Prius ou o Mazda CX-3) criando a ilusão de um tejadilho flutuante.

Na porta da bagageira outro vinco pronunciado faz a ligação horizontal entre as óticas traseiras, assegurando ao mesmo tempo a ligação com a “lâmina” dos flancos. De série em todas as versões é o spoiler traseiro que ajuda a manter o vidro limpo e acentua o caráter desportivo do novo Astra.

No interior, a qualidade dos materiais e dos acabamentos conjuga-se com o novo conceito de ergonomia interior, caracterizado por superfícies mais lisas, comandos simples e reduzido número de botões.

Opel-Astra-295912

O interior foi pensado de forma simples e visando o maior conforto para os passageiros / OPEL

A oferta de motores começa no bloco tricilíndrico de um litro, injeção direta e turbo, que debita 105 cv. Nesta configuração, emite apenas 96 g/km de CO2 com consumos anunciados de 4,2 litros em circuito misto. O 1.4 Turbo de injeção direta com 150 cv é também uma estreia e para breve está prevista a chegada do 1.6 Turbo com 200 cv.

Nas versões Diesel pontifica o bloco 1.6 CDTI, disponível nas variantes de 110 e 136 cavalos, mas o destaque em termos de eficiência vai para o motor de 110 cv, com um consumo médio anunciado de 3,4 litros e emissões de CO2 de 90 g/km.

Estão disponíveis três tipos de transmissão: manual de cinco e seis velocidades, manual robotizada e caixa automática de seis velocidades apenas na versão 1.6 CDTI de 136 cv. O 1.0 Turbo tem preços a partir de 20.970 euros, enquanto o turbodiesel de 1,6 litros mais acessível está disponível desde 24.720 euros.

Com estes atributos, o novo familiar compacto da Opel está disponível a partir de 20.970 euros. Assume-se como um sério concorrente num segmento onde esta sétima geração Astra tem uma forte reputação a defender, seja na variante de cinco portas ou na carrinha Sports Tourer que será lançada brevemente.