Os engenheiros de programação Jay Flatland e Paul Rose desenvolveram um robô que resolve o famoso cubo de Rubik em menos de dois segundos. Os dois já iniciaram o processo de candidatura ao recorde do mundo.

A máquina que construíram é composta por peças imprimidas numa impressora 3D, por quatro câmaras USB e por um chip Arduíno, que transmite a informação acerca das faces coloridas do cubo ao computador, que as processa através de um programa baseado no sistema operativo Linux. Os cálculos para colocar cada uma das faces do cubo da sua cor são efetuados recorrendo ao algoritmo Kociemba.

Jay Flatland e Paul Rose consideram o robô “extremamente rápido”, mas foi necessário fazer pequenos furos no quadrado central de cada dos lados do cubo para que a máquina conseguisse manipulá-lo. Quem não precisou de alterar o cubo para obter o recorde de resolução do cubo mágico foi Lucas Etter, de 14 anos, que em outubro do ano passado colocou a fasquia de rapidez de resolução (para humanos) abaixo dos 5 segundos (4.9).

Confira no vídeo baixo os tempos do robô, que nas duas primeiras tentativas registou um tempo de 1.196 segundos e à terceira vez conseguiu resolver o puzzle em 1.047 segundos.