Quando chega o inverno, há quem sinta uma súbita vontade de hibernar e se despeça do pijama todas as manhãs como do primeiro amor. Ironia das ironias, não foi para o inverno mas sim para a primavera que alguns dos principais designers de moda escolheram fazer uma ode ao edredão, ou quase. Das passerelles da Dolce & Gabbana à Gucci, muitas modelos apareceram vestidas com roupa de dormir… para usar no dia a dia.

MILAN, ITALY - SEPTEMBER 27: A model walks the runway during the Dolce & Gabbana fashion show as part of Milan Fashion Week Spring/Summer 2016 on September 27, 2015 in Milan, Italy. (Photo by Pietro D'Aprano/Getty Images)

Uma proposta de primavera da Dolce & Gabbana. Foto: Pietro D’Aprano/Getty Images

Embora o inverno ainda vá a meio, está na hora de acordar para as tendências que aí vêm, sobretudo se quiser fazer bons negócios. Essa é, aliás, uma das regras de ouro dos saldos: deitar um olho aos desfiles da estação seguinte, o que nem sequer é difícil quando as semanas da moda são cada vez mais aceleradas e constantes.

Com as promoções a terminar e a chegar agora aos 70% — na hora da despedida podem-se fazer verdadeiros achados –, destacamos 10 tendências que vão marcar a próxima primavera e sugerimos, na fotogaleria, algumas compras que podem ser da estação que se despede mas parecem ter saído agora das passerelles.

Folhos

Revistas como a Harpers Bazaar e sites como o Vogue US falam de uma invasão espanhola sob a forma de folhos, ombros despidos e muito vermelho. Segundo esta tendência, é olhar para a primavera como para uma aula de flamenco.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Riscas

São mais ou menos um clássico das estações quentes, ou não estivessem ligadas à indumentária náutica, mas esta primavera estarão ainda mais presentes — finas, grossas, na horizontal, na vertical e em várias cores. Em termos de estampados, só dividem o protagonismo com as flores.

Sapatos prateados

Na linha dos metalizados que se viram no outono, o prateado desceu aos pés e pintou os sapatos. Se apostar num par de estilo avozinha ou de enfiar, sem atacadores, mata duas tendências de uma vez.

Bomber

O blusão dos pilotos por excelência — tradicionalmente de pele, com os punhos, a cintura e a gola elástica — é já apontado como o principal casaco da primavera. Curto, comprido, liso, com aplicações e mais ou menos desportivo, apareceu em várias reinterpretações, sendo de destacar os estampados e bordados de inspiração oriental, em modelos de seda e não só.

Argolas

O Who What Wear já reparou e deixou bem escrito: todas as it girls andam com argolas nas orelhas neste momento. Terá chegado o sucessor dos brincos que tapavam todo o lóbulo?

Botas à cowboy

Depois das franjas, o western continua a dar que falar, e o bom (o mau e o vilão) é agora o botim à cowboy (com a ponta revirada para cima e tudo). 

Calças e kimonos tipo pijama

Aquela camisa de seda às flores? É para usar na rua, com as calças a condizer. Também pode optar pela versão lisa, como fez o sóbrio Alexander Wang, a Dior ou Givenchy, mas a ideia é sair de casa descontraída mas elegante, como se estivesse a caminho de uma verdadeira festa do pijama.

Vestidos camisa de noite

Tiveram o seu auge nos videoclips dos Bon Jovi nos anos 90, e estão de volta. Os vestidos slip dress, de alças finas, muitas vezes de seda e com apontamentos de renda, são mais uma manifestação da roupa de dormir para sair à rua. Seria de pensar que os designers desenharam as coleções de primavera com sono, mas não, é só mais uma forma de revivalismo.

Sandálias plataforma

“Toda a altura, nenhum do desconforto.” Assim resume a Harpers Bazaar as sandálias de plataforma. Não há tacões, porque todo o salto acompanha o sapato, e há quem aproveite a sola extra para desenhar riscas e outros motivos.

MILAN, ITALY - SEPTEMBER 24: A model walks the runway, detail, during the Fendi fashion show as part of Milan Fashion Week Spring/Summer 2016 on September 24, 2015 in Milan, Italy. (Photo by Pietro D'Aprano/Getty Images)

Uma das propostas de primavera da Fendi. Foto: Pietro D’Aprano/Getty Images

Lantejoulas

O brilho que se viu neste inverno é para continuar e não se usa só à noite. Com os raios de sol no máximo, é tendência para ofuscar muita gente, logo, para usar com moderação.