As autoridades russas revelaram hoje que foram detetadas fendas durante as obras de uma das bancadas do estádio do Zenit São Petersburgo, palco de uma das meias-finais do Mundial 2018.

“Em setembro de 2015, durante uma inspeção, foram detetadas fendas no setor C a uma altura de 20,2 metros”, precisou um porta-voz do comité responsável pela construção de São Petersburgo aos meios locais, que denunciaram também goteiras e acumulação de água devido à violação dos protocolos de segurança em matéria de construção.

Apesar de as falhas não ameaçarem a integridade da infraestrutura, as autoridades locais intervieram ao preencher as fendas com material de máxima qualidade, numa obra que deverá estar concluída em maio e inaugurada em dezembro.

“Atualmente, não se verificou a expansão das fendas e a estrutura do recinto não sofreu alterações. As deformações verificadas não influenciam a segurança e a solidez da construção”, garantiram as autoridades.

Segundo o porta-voz, este problema não vai afetar os prazos de construção do estádio, que também vai receber desafios da Taça das Confederações em 2017 e do Euro 2020, que se disputará, em simultâneo, em vários países.

A construção do estádio começou em 2007, mas o projeto tem sido alvo de vários atrasos, mudanças de empresa construtura e acusações de mau uso de fundos públicos: o arquiteto do projeto, o japonês Kise Kurokawa, faleceu no mesmo ano.

O recinto vai ter capacidade para 66.000 adeptos e uma cobertura retrátil.