A ministra da Justiça francesa, Christiane Taubira, demitiu-se hoje, alegadamente em protesto contra a intenção do Governo em avançar com medidas para retirar a cidadania a condenados por terrorismo, se estes possuírem uma segunda nacionalidade.

Taubira, uma figura popular entre os socialistas, atualmente no Governo, mas alvo de críticas da direita, escreveu na sua conta do Twitter: “Por vezes, resistir significa ficar, outras vezes significa ir embora”.

A imprensa francesa anuncia também que o substituto será Jean-Jacques Urvoas, um homem influente entre os  socialistas – e, sem coincidências, um dos autores da nova lei.