A China divulgou centenas de imagens de alta resolução que mostram ao pormenor a superfície lunar. As fotografias e vídeos foram disponibilizadas através do site do Centro de Engenharia Aeroespacial e de Exploração Lunar chinês, que em 2013 enviou a primeira sonda, a Yutu (ou “Coelho de Jade”), à Lua, ao abrigo da missão Chang’e-3, refere a CNN.

Apesar de um início de missão algo instável, a Yutu continua a trabalhar e a enviar fotografias e outros dados para a Terra. Graças à Yutu, a China tornou-se na terceira potência mundial a chegar à Lua e a primeira a aterrar na sua superfície depois da União Soviética ter lançado a Lunokhod, nos anos 70. Mas Pequim não pretende ficar por aqui. Nos próximos dois anos, o governo chinês planeia enviar outras duas missões, uma delas ao lado negro da Lua.

Em 2017, o Centro de Engenharia Aeroespacial e de Exploração Lunar pretende lançar o veículo espacial Chang’e-5, que deverá aterrar na Lua e voltar com amostras do solo. No ano seguinte, pretende usar o veículo Chang’e-4 para viajar até ao lado negro da lua. Caso a missão seja bem sucedida, a China tornar-se-á no primeiro país a conseguir fazê-lo.