O índice de produção industrial na China continuou a descer em janeiro para 49,4 pontos, o nível mais baixo dos últimos três anos, acentuando o declínio nas novas encomendas feitas à segunda maior economia mundial.

É o sexto mês consecutivo em que o índice que mede a atividade nas fábricas e oficinas do país contrai, o registo mais longo de sempre, segundo a agência Bloomberg, e o nível mais baixo desde agosto de 2012, quando se fixou em 49,2 pontos.

Uma marca abaixo da linha dos 50 pontos indica contração da atividade, enquanto acima daquele valor significa expansão.