Fica em Espanha, na Andaluzia, tem golfe, um centro hípico, 900 hectares no meio de montes, mais de 230 casas com tamanhos entre os 3 mil e os 10 mil metros quadrados e preços entre os 5 e os 25 milhões de euros. Chama-se La Zagaleta. Este é, no fundo, o condomínio mais caro da Europa.

São raras as pessoas que, não vivendo lá, entram no complexo localizado à saída de Málaga, na famosa Costa do Sol. No entanto, o jornal El Mundo visitou-o e conta que para manter uma residência é necessário gastar cerca de 70 mil euros por ano. Além disso, a quota para se pertencer à comunidade ronda os 5 mil euros.

Foi Enrique Pérez Flores que teve a ideia de criar um complexo com ares do Mediterrâneo e do Norte de África. Para isso, Flores, que hoje é presidente honorário de La Zagaleta, planeou construir cerca de 3 mil vivendas mas o número desceu bastante para garantir a manutenção da paisagem natural.

La Zagaleta

Antonio Heredia/El Mundo

O primeiro dono da propriedade foi Adnan Khashoggi, um traficante de armas saudita que batizou o condomínio como Al BarakaConstruiu aí uma mansão que foi posteriormente embargada devido aos processos que enfrentava nos Estados Unidos. As propriedades foram então colocadas a leilão e atribuídas a um grupo de investidores espanhóis, suíços, alemães e americanos. Hoje em dia, o presidente de La Zagaleta é Oswald Grübel, antigo conselheiro delegado da UBS e ex-CEO do Credit Suisse.

Sabe-se que, antes de existirem as luxuosas casas, Athina Onassis aprendeu a montar naquela zona. Mas sobre quem ocupa atualmente as residências sabe-se pouco – discrição acima de tudo, é o lema. Mas o El Mundo diz que já por lá passaram empresários como Hans Sook, fundador da Orange Telecom, Jürgen Bartels, antigo CEO da cadeia de hotéis Starwood e o Lord Stanley Fink, que entre altos cargos em várias empresas foi o responsável pelas finanças do Partido Conservador britânico. Estes, tal como qualquer residente, puderam aproveitar do aluguer de helicópteros para se deslocarem.

La Zagaleta Golfe

Antonio Heredia/El Mundo

O mármore, as obras de arte, ginásios, garagem para seis carros, sala de jogos, bares, cinemas, apartamento de visitas, banho turco entre outras coisas são alguns dos luxos disponíveis em algumas das habitações. O centro hípico conta com 20 cavalos de raça e esses também têm as suas próprios mordomias – água morna, champô e amaciadores no banho sempre que são montados e um sistema de ventilação que assegura que as suas boxes tenham a temperatura adequada.

Como já foi dito existe também um clube de golfe para os amantes da modalidade. Para se ser sócio, a quota custa nada mais nada menos do que 90 mil euros.