Pugilista português presenciou tiroteio em hotel irlandês: "Tive uma arma apontada à cabeça"

Um tiroteio num hotel em Dublin (Irlanda), onde se preparava um combate de boxe, provocou um morto e dois feridos. No combate estava um pugilista português com a sua comitiva, de mais dois portugueses

i

Wiki Media

Wiki Media

Atualizado pela última vez às 20h14

O puglista português João Bento Algarvio, que presenciou esta sexta-feira um tiroteio num hotel irlandês, contou como presenciou o momento ao Diário de Notícias: “Tive uma arma apontada à cabeça e pensei que ia morrer“, disse.

Bento Algarvio preparava-se para um combate de boxe, agendado pela Organização Mundial de Boxe, onde enfrentaria o pugilista irlandês Jamie Kavanagh. No momento da pesagem, que ocorreu no hotel Regency, de Dublin, um grupo de atiradores irrompeu pelo hotel, tendo provocado um morto e dois feridos.

Bento Algarvio e a sua restante comitiva, constituída pelo preparador físico Ricardo Ferro e pelo fisioterapeuta Carlos Pereira, estão já em segurança, mas confinados num quarto do hotel.

O presidente da Associação de Boxe (Boxing Union) irlandesa, Mel Cristle, afirmou que o tiroteio não foi feito de forma indiscriminada e que os pugilistas eram os alvos, relata a BBC. O The Guardian, contudo, diz que os alvos eram membros importantes de um gangue de narcotráfico localizado em Dublin, que opera a partir da região espanhola Costa Del Sol. E acrescenta que a vítima mortal pertenceria a um gangue rival, pelo que as autoridades temem que os confrontos se espalhem e originem uma guerra sangrenta na capital irlandesa.

Ao Jornal de Negócios, o preparador físico do pugilista português contou o sucedido: “O Bento pesou-se. Estávamos com fome e fomos almoçar, quando já estávamos sentados à mesa, entra um gangue vestido com camuflados pelas traseiras a disparar”, relatou João Bento Algarvio. O momento pode ser visto no vídeo abaixo:


Quando entraram, apontaram-nos as armas e mandaram-nos esconder debaixo da mesa. Até pensamos que eram polícias, pela forma como se apresentavam”, conta Ricardo Ferro ao JN, que acrescenta que os três portugueses regressarão a Portugal este sábado. Isto porque o grupo de atiradores estaria vestido de forma semelhante à dos agentes de segurança irlandeses, segundo relata a BBC.

O pugilista irlandês Jamie Kavanagh, que se encontrava também no hotel para a pesagem, também já comentou o sucedido: “A todos os que me perguntam se estou bem! Obrigado por perguntarem. Tive sorte hoje, é tudo o que consigo dizer…”, afirmou, na sua conta de Twitter.

No hotel irlandês, no momento do tiroteio, estavam presentes 200 a 300 pessoas, incluindo crianças, acrescenta ainda a estação britânica.

Recomendamos

Populares

Últimas

A página está a demorar muito tempo.