Trinta e dois milhões de euros por um carro? É muito dinheiro, mas, sim, é verdade. Há um fã da Ferrari, de origem norte-americana, que participou num leilão realizado em Paris e que se dispôs a oferecer esta quantia recordista por um dos grandes clássicos da célebre marca italiana. Trata-se do modelo 335 Spider Scaglietti, de 1957, de que só foram produzidos quatro exemplares.

O automóvel, que passou a ser o mais caro de sempre e que foi apelidado pelos organizadores do leilão como “um dos mais icónicos carros desportivos” da História, venceu o Grande Prémio de Cuba de 1958 e foi conduzido pelo piloto Stirling Moss. A competição para arrematar o bólide começou em 20 milhões de euros e terminou quando o martelo deu sinal de que havia um concorrente a oferecer 28 milhões. Acontece que a este valor foi adicionada uma comissão de quatro milhões de euros para despesas com logística, de acordo com as regras da leiloeira Artcurial Motocars Auction House.

A identidade do vencedor do leilão não foi revelada, mas os organizadores não disfarçaram a satisfação e até consideraram que o preço a que o Ferrari foi transacionado nem sequer é fantasioso. Matthieu Lamoure, responsável da leiloeira, afirmou: “É muito dinheiro, mas eu acho que se trata do preço real” do automóvel.

Veja aqui um vídeo com imagens do histórico Ferrari em competição.