Na sequência da investigação que revelou resultados viciados em jogos de alto nível no ténis, nomeadamene em Wimbledon, o jornal The Guardian diz agora que dois árbitros internacionais foram banidos em segredo, enquanto outros quatro podem ser expulsos da modalidade permanentemente, sob acusações de corrupção agravada.

Árbitros do Cazaquistão, Turquia e Ucrânia estarão entre os que, alegadamente, receberam subornos em troca da manipulação de resultados em jogos da Federação Internacional do Ténis, com vista a beneficiar apostadores.

O The Guardian revela até que o árbitro Kirill Parfenov, do Cazaquistão, foi banido definitivamente da modalidade em fevereiro de 2015 por contactar com outro oficial através do Facebook numa tentativa de manipular resultados. No entanto, as autoridades nunca revelaram a situação, alertando apenas alguns diretores de torneios e algumas federações nacionais.

Já Denis Pitner, da Croácia, foi suspenso durante 12 meses no início de agosto de 2015 por ter entrado frequentemente em contas de apostas de vários jogos de ténis. Aquele jornal britânico diz também que a Federação Internacional do Ténis não revelou publicamente que outros quatro oficiais estão a ser acusados de corrupção agravada.

O esquema terá começado em 2012, depois de ter sido assinado um acordo com a empresa de dados Sportradar com o objetivo de transmitir resultados ao vivo de torneios de menor dimensão por todo o mundo. Ou seja, as casas de apostas podiam fornecer as probabilidades dos jogos, que podiam ser alteradas à medida que o encontro evoluía. Assim, foi pedido aos árbitros que atualizassem digitalmente o resultado depois de cada ponto para, dessa maneira, os apostadores on-line serem informados do desenrolar dos acontecimentos.

No entanto, e como explica o The Guardian, os árbitros terão alegadamente atrasado deliberadamente por 60 segundos a atualização de dados, permitindo que os apostadores colocassem as suas apostas sabendo já o que iria acontecer. Aquele diário revela mesmo que alguns juízes das partidas trocaram mensagens de texto diretamente com os apostadores antes de atualizarem o resultado.