Os dados constam de um estudo, desenvolvido pelo Fortune Character Institute, onde se estima que o consumo de luxo por chineses além-fronteiras ascende a 116.800 milhões de dólares (104 mil milhões de euros), quase metade das vendas globais neste segmento.

Pelas contas do Governo chinês, nos últimos dez anos, os gastos de chineses fora do país aumentaram a uma taxa anual média de 27,8%.

Especialistas do setor atribuem o rápido crescimento à maior facilidade em viajar para fora da China, valorização do yuan (moeda chinesa) e o alto custo dos produtos importados no país.

Contudo, o aumento do consumo de bens de luxo por chineses contrasta com as dificuldades que o setor atravessa no mercado doméstico.

Em 2015, mais de 80% das marcas de luxo internacionais encerraram lojas na China e a Fortune Character Institute prevê que no próximo ano essa cifra aumente para 95%.