Dark Mode 165kWh poupados com o Asset 1
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Dois hospitais e uma escola bombardeados na Síria

Pelo menos oito pessoas morreram no ataque a uma cidade no norte da Síria, que se suspeita ter sido lançado pela aviação russa. Um outro hospital, de cuidados materno-infantis, também foi atingido.

i

GEORGE OURFALIAN/AFP/Getty Images

GEORGE OURFALIAN/AFP/Getty Images

Um hospital gerido pelos Médicos Sem Fronteiras na Síria foi esta segunda-feira destruído por bombardeamentos aéreos. Segundo a organização, o hospital — situado a cerca de 300 quilómetros de Damasco — foi atingido por quatro rockets e pelo menos oito pessoas morreram. Noutra zona do país, um hospital e uma escola também foram alvo de ataques de aviação. Aí terão morrido 14 pessoas.

De acordo com um comunicado dos Médicos Sem Fronteiras, o hospital gerido por esta entidade sofreu pelo menos dois ataques de aviação, separados por alguns minutos. Citado no documento, o chefe de missão da organização para a Síria, Massimiliano Rebaudengo, lamenta os efeitos do bombardeamento. “A destruição deste hospital deixa cerca de 40 mil pessoas privadas de acesso à saúde, numa zona de conflito aberto.”

Este hospital fica em Marat Al-Nouman, uma cidade no norte da Síria não muito longe de Alepo, que o exército do regime de Assad está a tentar recuperar às forças armadas da oposição. 

Também a não muita distância de Alepo, na cidade de Azaz, um outro hospital gerido por uma organização não-governamental foi igualmente bombardeado esta manhã. O centro clínico, especializado em cuidados materno-infantis, já tinha sido alvo de um ataque aéreo na quinta-feira passada.

Segundo a Reuters, também uma escola de Azaz foi bombardeada e, no conjunto, os ataques terão provocado 14 mortos. Esta cidade, situada a poucos quilómetros da fronteira da Síria com a Turquia, serve de refúgio a milhares de pessoas que procuram fugir à guerra no país e está atualmente sob controlo das forças da oposição a Bashar al-Assad.

A cidade que se encontra entre Marat Al-Nouman e Azaz (os dois alvos desta manhã), Alepo, é o próximo grande objetivo das tropas do governo sírio, que está a ser ajudado pela força aérea russa. Alepo era, antes da guerra, a maior cidade da Síria e a mais economicamente relevante. Uma vitória das tropas de Assad ali pode significar uma viragem definitiva no rumo da guerra civil que assola o país desde 2011 e já vitimou centenas de milhares de pessoas.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.