O piloto Miguel Oliveira fraturou o dedo anelar da mão direita, depois de uma queda em testes de Moto 2 realizados em Jerez de la Frontera, Espanha, encurtados um dia devido ao mau tempo.

“Hoje as condições não eram as melhores. Era difícil estar em pista e não deu para fazer muitas voltas. Infelizmente, também terminei os testes mais cedo devido a uma queda na qual fraturei o quarto dedo da mão direita. Foi um dia de treinos duro, mas saio daqui muito satisfeito com tudo o que temos vindo a conseguir”, disse, à sua assessoria de imprensa.

Embora seja uma fratura pequena, o piloto vai agora avaliar com o seu médico se será necessária a realização de uma pequena intervenção cirúrgica para uma recuperação mais rápida.

A ideia é o almadense ficar apto a tempo dos primeiros testes oficiais IRTA de Jerez de La Frontera, de 02 a 04 de março – o campeonato principia a 20 de março, no Qatar.

“Sinto-me cada vez mais adaptado à mota e gosto muito da forma de trabalhar da equipa. Estes dias serviram para conhecer melhor o meu grupo de trabalho e a mota, claro, e para adaptar cada vez mais o meu estilo de condução à categoria”, completou o vice-campeão do Mundo em Moto3 em 2015.

Apesar do percalço, o piloto português ‘acumula’ um dia de testes para utilizar durante a temporada.

Em preparação para o Campeonato do Mundo de motociclismo, agora na categoria de Moto2, Miguel Oliveira realizou três sessões de treinos das duas últimas semanas, em Barcelona, Valência e Jerez de la Frontera, onde apurou o conhecimento com a sua Kalex Honda.