O parlamento francês votou esta terça-feira a extensão do estado de emergência, imposto após os atentados terroristas de 13 de novembro, até 26 de maio.

Depois dos senadores, os deputados aprovaram a extensão do estado de emergência com 212 votos a favor, 31 contra e três abstenções.

Os atentados terroristas de Paris, levados a cabo por ‘jihadistas’, provocaram 130 mortos e centenas de feridos.

O estado de emergência facilita a restrição ao movimento de pessoas — que podem ficar proibidas de sair de casa — e buscas domiciliárias, tanto de dia como de noite, sem ser necessário autorização judicial.