Na localidade australiana de Wangaratta está a crescer uma relva acastanhada que começa a desesperar os habitantes. O “pânico peludo”, o nome pelo qual é conhecido entre os australianos, cresce muito rapidamente em ambientes extremamente secos e quentes, o que obriga as pessoas a limpar as casas diariamente. Os pátios, campos e terraços da habitação ficam cobertos por uma erva que consegue cobrir todo o mobiliário.

O nome científico desta planta é Panicum effusum. É uma erva que consegue crescer o ano inteiro, mas que no verão se desenvolve extremamente rápido. É composta por filamentos longos que crescem nas extremidades das folhas que se juntam em rolos e voam com o vento para garantir a reprodução da planta. Muitos habitantes demonstraram-se preocupados com a saúde dos animais: as ovelhas e cabras, por exemplo, não podem ingerir estes pelos quando ainda frescos porque podem contrair doenças mortíferas, alertaram as autoridades australianas à BBC.

A toxicidade da planta perde-se assim que ela seca, mas os habitantes dizem sentir-se “frustrados e cansados” pelo facto de estarem constantemente atentos e preparados a limpar.