Pedro Santos Guerreiro vai ser o novo diretor do semanário Expresso, depois de Ricardo Costa ter sido anunciado como o novo diretor-geral de Informação do grupo Impresa, que detém ainda a SIC e a Visão.

A nova estrutura foi anunciada esta tarde, em comunicado, e revela várias mudanças nas direções do Expresso e da SIC. A única publicação que mantém exatamente a mesma direção é a revista Visão.

Na SIC há muitas mudanças. Alcides Vieira, até agora diretor de informação da estação, passa a ocupar o cargo de diretor-geral adjunto de Informação da Impresa, e Ricardo Costa acumulará o novo posto com o de diretor da SIC. Terá como diretor-adjunto José Gomes Ferreira e como subdiretores Bernardo Ferrão — que assim regressa à SIC depois de ter sido editor de política do Expresso — e Pedro Cruz. Sai ainda Rodrigo Guedes de Carvalho, que ocupava o cargo de subdiretor da estação de Carnaxide.

No semanário do grupo de Pinto Balsemão, é Pedro Santos Guerreiro que assume o cargo de diretor. Terá como diretor executivo Martim Silva e como adjuntos João Vieira Pereira, Nicolau Santos e Miguel Cadete.

Na Visão mantém-se João Garcia como diretor, Mafalda Anjos diretora-adjunta e Rui Tavares Guedes também adjunto.

Com o mesmo cargo de Alcides Vieira, que fica responsável pelas áreas de grande reportagem de televisão, programas de informação não diária e projetos de realidade virtual, entre outras, ficará Henrique Monteiro (também diretor-geral adjunto de Informação da Impresa), mas com as áreas de novos produtos digitais, redes sociais e núcleos de fotografia e infografia.

No comunicado enviado às redações é referido que a Impresa quer “preparar as redações para uma progressiva convergência operacional que culminará num edifício único”. Ou seja, todo o grupo vai estar fisicamente em Laveiras, Paço de Arcos, onde já estão o Expresso e a Visão. Significa isto que a SIC sairá de Carnaxide.

As novas direções já foram aprovadas pelos respetivos Conselhos de Redação dos órgãos de informação, refere o comunicado.