A segunda etapa do Roteiro da Ciência, que deveria ter decorrido esta quinta e sexta-feira na Região Autónoma da Madeira, vai ser adiada. Carlos Moedas, Comissário Europeu com a pasta da Investigação, Inovação e Ciência, deveria ter chegado ao Aeroporto da Madeira por volta da meia-noite e meia, mas o voo não conseguiu aterrar devido às fortes rajadas de vento, acabando por regressar a Lisboa.

A representação da Comissão Europeia em Portugal tentou ainda manter o programa do Comissário, mas terá sido informada pela companhia aérea (TAP) de não existirem garantias de que os voos esta manhã consigam aterrar no aeroporto local pelas mesmas razões. Nesse sentido, terá sido o próprio Moedas, em conjunto com o Governo Regional, a optarem pelo adiamento da iniciativa, sendo que ainda não há nova data oficial.

O programa de Moedas na ilha da Madeira incluía várias visitas a instituições, centros de investigação e empresas locais, assim como uma audiência com Miguel Albuquerque, presidente do Governo Regional. Estavam também previstas outras três reuniões:

  • Com Jorge Carvalho (secretário Regional da Educação), José Carmo (Reitor da Universidade da Madeira) e Clemente Aguiar (da Agência Regional para o desenvolvimento da Inovação e Tecnologia);
  • Com a Associação de Municípios da Região Autónoma da Madeira;
  • Com a Câmara de Comércio e Indústria da Madeira e Associação de Jovens Empresários Madeirenses.

De acordo com a representação da Comissão Europeia em Portugal, o Roteiro da Ciência “consiste na visita” de Carlos Moedas “às cidades portuguesas mais inovadoras e ativas na produção científica de excelência”. O Roteiro — que “acontece no período em que se comemoram os 30 anos da adesão de Portugal à então Comunidade Económica Europeia (CEE)” — teve uma primeira etapa em Coimbra, entre 5 e 6 de novembro de 2015.

Nessa altura, Moedas “inaugurou a aceleradora de empresas” do “Instituto Pedro Nunes” e “um edifício do Instituto de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico em Ciências da Construção”, tendo também visitado “a Universidade de Coimbra, centros de investigação e empresas” locais.

O Observador viajou para a Madeira a convite da representação da Comissão Europeia em Portugal.

Editado por Miguel Pinheiro.