A MGM China adiou a abertura do seu segundo empreendimento de jogo em Macau para 2007 devido às condições do mercado e anunciou quebras de 33% nas receitas no território em 2015.

“A companhia tomou a decisão estratégica de adiar a abertura do seu MGM Cotai do quarto trimestre de 2016 para o final do primeiro trimestre de 2017 com base nas condições atuais do mercado e do calendário de outras aberturas de ‘resorts’ na zona”, refere a operadora, num comunicado divulgado na quinta-feira sobre os resultados financeiros do último trimestre de 2015.

“Acreditamos que o tempo extra nos permitirá afinar as nossas ofertas num mercado em evolução, assegurar que estamos a ser tão eficientes quanto possível. (…) Acreditamos que esta é a decisão certa para o lançamento e sucesso a longo prazo saudável do MGM Cotai”, acrescenta.

A operadora de jogo, que resulta de uma parceria entre Pansy Ho, filha do magnata Stanley Ho, e a empresa norte-americana MGM Resorts, adiantou que o orçamento para a construção do projeto se mantém em 24 mil milhões de dólares de Hong Kong (3,1 mil milhões de dólares norte-americanos ou 2,7 mil milhões de euros).

Em 2015, a MGM China registou receitas globais de 17,2 mil milhões de dólares de Hong Kong (1,98 mil milhões de euros), menos 33% em relação ao ano anterior. A operadora compara estes resultados com o declínio de 34% registado pelo setor do jogo em Macau e de 38% na Península de Macau, onde está localizado o MGM Macau.

A companhia observa ainda que “a quota de mercado se manteve estável, apesar das novas aberturas” de casinos em 2015 no território.

Em 2015, o EBITDA ajustado (resultados antes de impostos, juros, depreciações e amortizações) atingiu 4,7 mil milhões de dólares de Hong Kong (541 milhões de euros), contra 7,1 mil milhões de dólares de Hong Kong (817 milhões de euros) registados no ano anterior.

Já no quarto trimestre, a MGM China teve um aumento de 1% no EBITDA para 1,1 mil milhões de dólares de Hong Kong (126 milhões de euros).

A operadora referiu ainda que as receitas brutas do segmento de massas evidenciam “melhorias há dois semestres consecutivos”.

Nos últimos três meses de 2015, os ganhos nas mesas de jogo deste segmento cresceram 12%, enquanto o segmento VIP (grandes apostadores) registou perdas de 22%.

Já a ocupação hoteleira do MGM Macau situou-se nos 97,5% no quarto trimestre, com a receita média por quarto disponível (REVPAR) a crescer 4% para 2.367 dólares de Hong Kong (272 euros).