O documentário “Fuocoammare”, do realizador italiano Gianfranco Rosi, ganhou o Urso de Ouro na categoria Melhor Filme na 66.ª edição do Festival de Berlim.

O título mostra a realidade na Ilha de Lampedusa, um porto de entrada na Sicília para refugiados africanos na Europa, e já havia conquistado os prémios da Amnistia Internacional, do Júri Ecuménico e do Júri de Leitores do jornal Berliner MorgenPost durante o certame.

Meryl Streep, presidente do júri do festival de Berlim, definiu “Fuocoammare” como uma “combinação de posição política com arte e nuances”, durante a entrega do galardão, em citação do site The Wrap. Emocionado, o realizador Gianfranco Rosi afirmou que “não é aceitável que pessoas morram cruzando o mar para escapar de tragédias” ao receber o prémio.

A portuguesa Leonor Teles venceu o Urso de Ouro na categoria melhor curta-metragem com a produção “Balada de um Batráquio”.

Veja a seguir a lista de vencedores:

Urso de Ouro para Melhor Filme: “Fuocoammare,” de Gianfranco Rosi

Urso de Prata do grande júri: “Death in Sarajevo,” de Danis Tanovic

Urso de Prata Prémio Alfred Bauer (para um filme que abra novas perspectivas sobre um tema): “A Lullaby to the Sorrowful Mystery,” de Lav Diaz Silver

Urso de Prata para Melhor Realizador: Mia Hansen-Love, em “L’Avenir (Things to Come)”

Urso de Prata para Melhor Ator: Majd Mastoura, em “Inhebbek Hedi”

Urso de Prata para Melhor Atriz: Trine Dyrholm, em “Kollektivet (The Commune)”

Urso de Prata para Melhor Guião: Tomas Wasilewski, em “United States of Love”

Urso de Prata para contribuição artística excepcional (em edição de imagens e som, banda sonora, figurino ou cenografia): Mark Lee Ping-Bing, em “Chang Jiang Tu (Crosscurrent)”, de Yang Chao.

Urso de Ouro para Melhor Curta-metragem: “Balada de um Batráquio”, de Leonor Teles

Urso de Cristal para Melhor Filme para o público infantil: “Ottaal”, de Jayaraj Rajasekharan Nair

Teddy Award para Melhor Filme com temática LGBTI: “Kater (Tomcat)”, de Händl Klaus

Panorama Audience Award para Melhor Filme de Ficção: “Junction 48”, de Udi Aloni

A lista completa de premiados pode ser vista no site do festival.