O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, assumiu hoje que o futebolista brasileiro Maicon não tinha condições para ficar no clube, após o sucedido no jogo com o Arouca, que precipitou o empréstimo ao São Paulo.

“Toda a gente sentiu que, depois daquele jogo, o Maicon não tinha condições para continuar a vestir a camisola do FC Porto. Apareceu o São Paulo e entendemos que era a melhor solução. Tem contrato por mais dois anos, mas pode não regressar ao clube”, disse Pinto da Costa.

No encontro da 21.ª jornada da I Liga, Maicon cometeu um erro de que resultou o golo da vitória do Arouca no Dragão e em seguida abandonou o relvado, queixando-se de dores numa perna.

O presidente dos ‘dragões’ salientou que o empréstimo ao São Paulo é até junho, por isso o jogador deverá regressar nessa altura ao Porto para resolver o futuro.