A primeira sondagem feita à boca das urnas, na Irlanda, revela que os dois partidos de governo — o Fine Gael, de centro-direita, e o Labour, de centro-esquerda — não só terão um resultado abaixo daquele que tiveram em 2011, como estarão muito longe da maioria absoluta. O Fine Gael, em particular, que segundo a sondagem será a força mais votada, terá um resultado inferior àquele que as últimas sondagens previam.

Os dois partidos, em 2011, somaram 55,6% dos votos nas últimas eleições. Nesta sondagem, contudo, Fine Gael (a azul no gráfico) e Labour (a vermelho) somam apenas 33,9% dos votos — uma votação bastante inferior à necessária para poder alcançar uma maioria absoluta. O primeiro terá perdido à volta de 10% dos votos, ao passo que o Labour terá descido ainda mais (cerca de 11,7% de votantes).

A perda de votantes dos dois partidos já era antecipada nas sondagens, mas os dois partidos esperavam cativar uma larga margem de indecisos nos últimas dias de campanha, o que acabou por não acontecer. E alguns irlandeses já temem um cenário de incerteza política:

https://twitter.com/Ronan_Gibbons/status/703376105290473472

A perda dos dois partidos contrasta com a subida significativa dos restantes dois grandes partidos irlandeses deste momento: o Fianna Fáil, que nas últimas eleições teve 17,5% dos votos e que nas últimas sondagens apontava para um resultado próximo dos 21%, surge na sondagem com 22,9%. Já o Sinn Féin, que em 2011 obteve 9,9% dos votos, deverá subir para um resultado próximo dos 15%. Também alguns dos pequenos partidos (entre os quais “Os Verdes”) irlandeses deverão ter um resultado acima do esperado, segundo o The Irish Times.

A sondagem foi feita pela empresa Ipsos MRBI, para o jornal The Irish Times. Foi realizada à boca das urnas, junto a cerca de 200 mesas de voto e envolveu uma amostra de 5250 votantes.

Texto editado por Pedro Esteves